Abóbora com feijão à moda do Alentejo (e o que é que isto tem a ver com macrobiótica?)

Não imaginam o quanto pensei antes de decidir publicar esta receita. Pela simplicidade da mesma, pela sua falta de ar de comida moderna que se vê agora nos blogs, pelo seu aspeto de “comida pobre” (é só o aspeto, garanto-vos!) e porque este é um dos pratos mais macrobióticos que como, mas que não aprendi no IMP.

No entanto, é uma das minhas comidas preferidas no Inverno e é habitualmente feita pela minha sogra que é alentejana e a sabe fazer mesmo bem (muito melhor do que eu!).

Muitas das pessoas que vêm aos meus Workshops de Macrobiótica dizem-me que antes só comiam abóbora na sopa. Nos Workshops comemos crua, assada, frita, estufada, cozida (nishime) e nas sobremesas. Este prato é tipicamente alentejano e também utiliza a abóbora inteira em cubos grandes.

Decidi então partilhar esta receita (e convidar a que a experimentem em casa) porque sinto que faz parte das receitas macrobióticas nacionais (esta é alentejana, mas há muitas pelo país fora). São os pratos tipicamente adaptados ao nosso clima, à nossa constituição (quase sem ou mesmo sem ingredientes de origem animal), feitos com produtos da época e cultivados em solo nacional, que juntam vários sabores (doce, ácido, picante, amargo, salgado) e que nos permitem comer de forma equilibrada. Para quem me acompanha, o meu próximo Workshop de macrobiótica terá este tema.

Esta abóbora com feijão é servida em cima de fatias de pão alentejano. Este pão era feito com o cereal transformado em farinha e depois passado por um processo de fermentação natural, o que o torna um alimento muito, muito interessante para o nosso sistema digestivo. Por isso, se quiserem comer a abóbora de forma tradicional com pão, por favor façam-no com um bom pão. Caso contrário, não recomendo a que a comam com pão. O molho deste prato é muito saboroso e acompanha bem com arroz integral de grão redondo, millet, bulgur ou outro cereal

Abóbora com feijão à moda do Alentejo

Ingredientes (4pessoas):

  • Abóbora menina ou manteiga: 5 taças (taças de 250ml, serve como referência)
  • Feijão catarino ou feijão manteiga cozido: 2 taça
  • Caldo de cozer o feijão: q.b.
  • Alho: 4 dentes
  • Coentros: um molho generoso (a gosto)
  • Louro: 2 folhas
  • Azeite: 4 colheres de sopa (a gosto)
  • Vinagre de cidra: 1 colher de sopa
  • Sal q.b.
  • Pão alentejano para servir (opcional)

Preparação:

  • Se não tiver o feijão cozido, demolhe cerca de 12h e coza, coberto de água, na panela de pressão com uma tira de alga Kombu (se não tiver a alga, coza mesmo sem ela).
  • Corte a abóbora em cubos grandes (3cmx3cm).
  • Coloque o azeite num tacho largo, o louro, 4 ramos de coentros (reserve os restantes para o fim) e os dentes de alho abertos e ligeiramente esmagado (retire a parte interior aos mesmos, caso não faça bem a digestão deste ingrediente).
  • Leve ao lume e acrescente logo um pouco de caldo de cozer o feijão e uma pitada de sal. Tape o tacho e deixe cozinhar 5 minutos.
  • Junte a abóbora envolva com os restantes ingredientes, e um pouco de caldo do feijão. Tape e deixe cozinhar. Se necessário vá adicionando mais caldo, mas depende sempre muito do teor de água da abóbora.
  • Quando a abóbora estiver quase tenra (não pode estar cozida na totalidade), junte o feijão, os coentros picados e o vinagre.
  • Deixe apurar um pouco o molho, rectifique o sal.
  • Para saber a quantidade de molho, lembre-se que deverá ser o suficiente para ensopar o pão.
  • Retire do lume e sirva num prato fundo, onde previamente colocou duas fatias de pão de levedação natural.

Com Amor,
Dulce

3 thoughts on “Abóbora com feijão à moda do Alentejo (e o que é que isto tem a ver com macrobiótica?)

  1. Que maravilha! Eu conheço esta receita mas é feita com grão. O meu pai era alentejano de Estremoz e pelos visto lá utilizavam grão. Adoro e quando puder vou experimentar com feijão. Bjinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *