Mousse de amoras silvestres

A receita de hoje é uma receita básica da macrobiótica e não podia faltar neste blog. É a receita de uma mousse que pode ser feita com qualquer fruta, mas que fica especialmente bem com morangos ou outros frutos vermelhos.

Todos os anos apanho com os meus filhos alguns kilos de amoras silvestres. Conhecemos alguns locais onde há muitas Silvas e onde, por esse motivo, há sempre também muitas amoras. Congelo e guardo para esta mousse, para os muffins, para toppings, para “cheesecake” (tofucake), etc.

Antes de se obter a mousse, esta sobremesa é uma gelatina, e o meu marido prefere sem dúvida a gelatina. Por isso, cá em casa fazemos sempre as duas versões, a gelatina e a mousse, obtida a partir da gelatina triturada com a varinha mágica.

Mousse de Amoras Silvestres (ou morangos, ou mistura de frutos vermelhos)

Ingredientes:

Sumo de maçã 100%: 1l

Agar-agar em pó: 2 colheres de sopa

Amido de milho ou farinha de araruta: 2 colheres de sopa

Amoras silvestres (ou outros frutos vermelhos que podem ser congelados): 300 a 400 g

Geleia de arroz: 5 colheres de sopa (ou a gosto)

Baunilha em pó: 1 colher de café

1 pitada de sal

Raspa de 1 limão

Natas de côco e folhas de hortelã para servir (opcional)

Preparação:

– Se tiver amoras frescas comece por lavar as amoras e escorrer bem. Coloque-as logo numa taça onde possa servir a sobremesa, se desejar fazer apenas a gelatina.

– Coloque num tacho o sumo de maçã, o agar-agar, o amido ou a araruta, a baunilha e mexa.

– Leve ao lume durante uns minutos, mexendo sempre até ganhar uma película mais clara (“espuma”). Deixe ferver mais 5 minutos.

– Junte a geleia e deixe voltar a levantar fervura, mexendo sempre. Se gostar de mais doce, acrescente mais geleia.

– Desligue, junte a raspa de limão e mexa mais um pouco.

– Deite na taça onde tinha as amoras, deixe arrefecer e coloque no frigorífico durante 2h.

– Se preferir gelatina, corte-a em fatias e guarneça com uns pingos de natas de côco.

– Se preferir fazer a mousse, triture bem a gelatina com a varinha mágica e coloque em tacinhas guarnecidas com as natas de côco, algumas amoras  e folhinhas de hortelã.

Nota: Uma sobremesa saudável, fresca e que não podia ser mais simples

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *